Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.      (+351) 214 403 500
Google Translate logo
ptenfrdeites

Portugal possui uma enorme riqueza de Recursos Genéticos Animais, traduzida no elevado número de raças autóctones atualmente reconhecidas. Contudo, a maioria destas raças encontra-se em risco de extinção, o que confere uma responsabilidade acrescida em assegurar a sua conservação a longo prazo. Neste sentido, importa promover a preservação das raças autóctones pelos criadores, bem como o desenvolvimento de programas de conservação de germoplasma que permitam a salvaguarda do património genético ameaçado.

No cumprimento destes objetivos, a DGV e o INIAV,I.P. desenvolveram de forma concertada, ao longo dos últimos anos, esforços que se traduziram na recolha sistemática de material genético representativo das principais raças nacionais de bovinos, ovinos e caprinos.

O Banco Português de Germoplasma Animal (BPGA), inaugurado em 1 de Setembro 2010, pelo Senhor Ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, confere ao material genético recolhido o indispensável enquadramento, respeitando as recomendações internacionais e garantindo a salvaguarda a longo prazo do património genético das raças autóctones portuguesas.

O BPGA, tem como objetivos assegurar a recolha e manutenção de germoplasma, nomeadamente sémen, embriões, células somáticas e DNA - de todas as raças nacionais de animais domésticos, de forma a:

  • Garantir a sua conservação a longo prazo, de acordo com as recomendações das organizações internacionais competentes.
  • Assegurar a sua disponibilidade para utilização nos programas de seleção e conservação das raças envolvidas, segundo as normas estabelecidas no Regulamento do BPGA.
  • Promover o intercâmbio de informação e, quando tal for julgado oportuno, de material genético, com bancos congéneres estrangeiros.

O INIAV, I.P.  compete:

  • assegura a receção do material genético bovino;
  • contribui com o material genético crioconservado das espécies ovina e caprina;
  • manter o germoplasma bovino, ovino e caprino de acordo com as normas emanadas da Comissão de Gestão e Acompanhamento do BPGA e do respetivo Regulamento de Funcionamento:
  • garantir a manutenção da base de dados do BPGA.

A recolha, aquisição e integração de germoplasma no BPGA, serão asseguradas pelo Gabinete de Recursos Genéticos Animais da DGAV e pela Unidade Estratégica de Biotecnologia e Recursos Genéticos do INIAV, I.P., ou por outros organismos públicos ou privados em quem estas entidades deleguem esta responsabilidade, de acordo com o regulamento de Funcionamento do BPGA.

A utilização ou cedência de material genético mantido no BPGA é objeto de análise e parecer da sua Comissão de Gestão e Acompanhamento.

 

Consulte o folheto explicativo do BPGA, constituído em março de 2010 no âmbito do protocolo celebrado com a DGAV. 

RECURSOS GENÉTICOS ANIMAIS (RGAN)

A conservação, utilização sustentável e promoção dos recursos genéticos animais para alimentação e agricultura têm sido uma prioridade das sucessivas políticas nacionais e comunitárias há vários anos. Os Recursos Genéticos Animais (RGAn) são essenciais para o futuro da humanidade, na medida em que:

  • Contribuem decisivamente para a satisfação das necessidades do Homem, como base da alimentação mundial e de outros bens essenciais como a força de tração, transporte, vestuário, energia, fertilização, etc.
  • São imprescindíveis para a fixação de populações no espaço rural e para a sua gestão sustentável, que deverá ser aproveitado e mantido para as próximas gerações.
  • São um contributo indispensável para os sistemas de produção em equilíbrio com o meio ambiente, promovendo adicionalmente a redução de risco de incêndio.
  • Como reservatório de variabilidade genética, permitem dar resposta a novas necessidades da sociedade, fazer face a situações imprevistas e favorecer o desenvolvimento da humanidade.

Plano Nacional para os Recursos Genéticos AnimaisÀ semelhança de outros países da União Europeia, através do Plano Nacional para os Recursos Genéticos Animais, é fundamental que Portugal atualize as normas relativas às ações de conservação, utilização sustentável dos RGAn e promoção dos produtos associados, procedendo à sua harmonização e orientação.

Homologado a 14 de Fevereiro de 2014 pelo Secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, o Plano Nacional RGAn foi concluído e aprovado em Setembro de 2013, tendo como objetivo estabelecer as normas básicas e os critérios para a uniformização de procedimentos relacionados com a caracterização, conservação, melhoramento, promoção e utilização sustentável dos RGAn em Portugal.

A aplicação e a coordenação do Plano Nacional para os Recursos Genéticos Animais foi atribuída a uma Comissão Nacional de Coordenação e Acompanhamento, cuja composição e atividade se encontra prevista nos Despachos n.º 8231/2015, publicado no DR n.º 145, Série II de 2015-07-28 e n.º 5447/2017, publicado no DR n.º 119/2017, Série II de 2017-06-22, sendo atualmente presidida pelo  Doutor Nuno Carolino (INIAV).

Polo de Santarém

Banco Português de Germoplasma Animal

 

Quinta da Fonte Boa, Vale de Santarém
2005-048 Santarém 

Tel: (+351) 243 767 300
email: bpga@iniav.pt

Comissão de gestão e acompanhamento do BPGA

  • Nuno Carolino 
  • Rosa Lino Neto Pereira

Equipa

  • Carla Marques
  • Conceição Cabral Baptista
  • João Pedro Barbas 
  • Jorge Pimenta 
  • Francisco Almeida
  • Paulo Dias

GENÉTICA E MELHORAMENTO ANIMAL

REPRODUÇÃO ANIMAL 

  • Laboratório de Embriologia
  • Laboratório de Andrologia
  • Laboratório Endocrinologia
  • Centro de Colheita de Sémen de Pequenos Ruminantes (PT3OC01)
  • Centro de Armazenagem de Sémen e Embriões de Bovinos, Equinos, Ovinos e Caprinos (PT3B04CA, PT3B04CA-E e PT3B04CA-OC) – CASEZN, Centro de Armazenagem da Fonte Boa, INIAV,IP
  • Equipa de Colheita e Produção de Embriões (PT0305TE PIV)
Image